A forma como somos tratadas diz mais do outro do que de nós mesmas

A forma como nos expressamos nos nossos relacionamentos é muito importante – ela reflete como nos sentimos por dentro. Portanto, não se culpe pelo comportamento dos outros. E não permita que as atitudes alheias influenciem na sua maneira de agir. Essa pode ser uma grande armadilha que certamente prejudicará suas relações.

Eu vivo repetindo por aí – nos meus textos, nas minhas postagens, nos meus vídeos, nos meus atendimentos e nas minhas palestras – que, a única maneira de tentarmos mudar o comportamento dos outros é, antes, mudando o nosso próprio. É enxergando a nossa parte na relação e agindo de forma diferente. Apesar de ainda estar convicta disso, venho percebendo que temos a mania de achar que tudo que acontece na relação depende, apenas, das nossas atitudes. Só que não é bem assim.

Me explico: sabe quando após uma discussão, você fica pensando: “se eu tivesse sido mais calma/ se eu tivesse ouvido mais/ se eu não tivesse dito não, talvez a gente não teria brigado? Quando a gente pensa assim, acaba achando que o comportamento do outro depende única e exclusivamente do nosso. E aí, nos sentimos culpadas, achando que deveríamos ter feito diferente. Essa é uma cilada bastante frequente nos relacionamentos. O que, de fato, acontece é que o comportamento das pessoas tem muito mais a ver com elas mesmas, com seus próprios sentimentos, sua personalidade e seu estado emocional do que com as condições externas.  

Parece confuso? É só pensar assim: o modo como o outro te trata fala muito mais dele do que de você. E, por óbvio, o modo como você trata o outro diz muito mais de você do que dele. Sacou? Grosseria, descaso, ciúme exagerado, necessidade de controle são sintomas que dizem respeito a quem os expressa, e não àqueles com quem a pessoa se relaciona. Nossos relacionamentos refletem nosso próprio universo interior. Sentimentos de mágoa, dúvida, baixa autoestima, insegurança e apego, por exemplo, assim como de amor, confiança, gratidão, alegria e serenidade direcionam nossas atitudes e regem nosso comportamento com os outros.

Olho por olho, dente por dente?

Muitas vezes, tendemos a espelhar nossas atitudes nas atitudes alheias. Isto é, quando somos tratadas com gentileza, retribuímos com gentileza, quando alguém se dirige a nós com grosseria, revidamos de igual forma, não é mesmo? Agimos assim instintivamente na maioria das nossas relações, certo? No entanto, esse é, na verdade, um modo de REAGIR e não de AGIR. Reagimos quando deixamos que o comportamento do outro direcione o nosso. Agimos quando nossas atitudes são reflexo daquilo que realmente somos por dentro, independentemente do que vem de fora.  

O que eu quero dizer com tudo isso é que da próxima vez que alguém te tratar de maneira desagradável:

1)      lembre-se de que o modo como tal pessoa te trata diz muito mais sobre a história dela e o que ela está enfrentando no momento do que sobre você, as suas atitudes e a sua bagagem;

2)      não caia na armadilha de acreditar que você fez por merecer, não se culpe pelas atitudes dos outros;

3)      não permita que o modo como você é tratada dite a forma como você trata o outro. Essa pessoa não precisa que você a trate mal, as atitudes dela demonstram o quanto ela já não está se sentindo bem. Trate-a da melhor maneira possível, mostre como você é por dentro.

Somos todos responsáveis pelos nossos atos. Quando estiver vivendo uma situação em que não foi tratada como gostaria, pare por alguns instantes e analise: o que a atitude do outro demonstra? Que história de vida a pessoa teve e que reflete na maneira como ela age? Da mesma forma, não deixe que os seus fantasmas, conflitos e descontentamentos internos reflitam no modo como você trata seu parceiro, seus familiares, suas amigas e seus colegas de trabalho. Relacionamento é troca. Que sejam trocas de amor, carinho, cuidado, atenção, gentileza, e não de raiva, frustrações, decepções, culpa e grosseria. Se cada um souber cuidar das próprias emoções e dos próprios sentimentos, relacionar-se se torna muito mais fácil e prazeroso.

forma como trata diz mais.jpg