Natal – época de retomar relacionamentos familiares

Muitas de nós buscam a cura para seus relacionamentos, mas esquecem que antes precisamos recuperar, curar e honrar nossos laços familiares. E esta época de festas pode ser o momento ideal para isso.

Como anda o seu relacionamento com os familiares? Você sabia que muitos dos problemas das relações da vida adulta têm sua origem na infância? Foi quando crianças que desenvolvemos as crenças limitantes que carregamos inconscientemente até hoje. E, provavelmente, a mágoa e o ressentimento que guardamos por anos, nasceram de uma interação mal resolvida com as pessoas que nos eram mais próximas na infância.  

Muitos dos nossos problemas que hoje têm foco nos relacionamentos amorosos começaram com desentendimentos com pais e irmãos. É incrível como as relações que trazemos da infância têm papel fundamental na forma como desenvolvemos o amor-próprio e o amor pelos outros. Portanto, a cura dos laços familiares pode reverberar positivamente na cura dos nossos relacionamentos amorosos.

Com a chegada do natal, instaura-se uma predisposição maior a perdoar, ou ao menos a retomar processos que estavam adormecidos durante o ano. Você também sente essa mudança? A publicidade, os programas de tevê, tudo nos incita a momentos em família. Que possamos aproveitar esses momentos para compreender melhor algumas situações passadas, colocar fim nas desavenças e honrar nossas raízes.

É claro que nem todas as famílias funcionam como nas propagandas de margarina. Pelo contrário, a maioria é cheia de problemas a serem resolvidos. Cada um de nós, como seres humanos, temos nossas próprias limitações que vão de problemas de comunicação (expor sentimentos e expressar carinho, por exemplo), dificuldades de interagir com diferentes personalidades, até a falta de autoaceitação – que fazem com que seja ainda mais complicado aceitar o outro como é. Estamos sempre julgando e criticando, principalmente as pessoas mais próximas e queridas. Já percebeu?

Mas como lidar? A proposta é entrar no clima natalino e nos empenharmos para retomar os relacionamentos familiares. Então, que tal chegar de coração aberto na confraternização? Releve, aceite, perdoe, acolha, faça as pazes, cure-se! Lembre-se de que somos todos ímpares, únicos e que temos defeitos e qualidades. Claro, questões antigas não podem ser curadas do dia para a noite, mas a vontade de realizar um novo momento e de agir de forma diferente é o primeiro passo. E esse passo pode ser o começo da cura e a melhor forma de entrar em 2018 com uma postura mais leve e feliz.

natal-crinças.jpg