Clube da Ciumenta – o que é e para quem é?

Se você já entendeu que sofre com o ciúme e que isso prejudica as suas relações, encontrar pessoas que passam pelas mesmas situações, trocar ideias e gerar conexão pode ser uma ótima saída. Conheça o Clube da Ciumenta!

Brigas, discussões, necessidade de controle, apego, possessividade, solidão, dor, sofrimento – quantas dessas palavras fazem parte das suas relações atuais? Já falamos por aqui o quanto sentir ciúme é perfeitamente normal entre nós, seres humanos. O que varia é a intensidade e a forma como cada um de nós lida com ele. Tem gente que tem crises de ciúme seríssimas e perde a cabeça. Tem gente que sente, mas consegue disfarçar bem. Muita gente acaba sofrendo calada por medo da exposição, de julgamentos e até da reação que o ciúme pode causar no outro. Mas, a verdade é que, no fundo, somos todas ciumentas em algum nível.

Sendo assim, vale enfatizar que quando passamos por dificuldades em nossa vida (como a de lidar com o ciúme, por exemplo) uma das melhores formas de autocuidado pode ser a terapia em grupo. Poder contar com uma rede de apoio, que gere identificação e nos permita compartilhar experiências e sermos exatamente quem somos, sem máscaras, é extremamente confortante e enriquecedor. E foi exatamente por esse motivo que surgiu a ideia de fundar o Clube da Ciumenta.

Mas, o que é exatamente o Clube da Ciumenta?

O Clube da Ciumenta nada mais é do que um grupo de apoio online para conectar mulheres que sofrem por causa do ciúme e querem ajuda para lidar com ele. A ideia é reunir mulheres que desejam discutir esse tema e obter formas de conviver melhor com suas próprias emoções dentro dos relacionamentos. A proposta do grupo é que possamos nos abrir, compartilhar nossas experiências, falar sobre nossos sentimentos, nossos medos e nossas inseguranças. É um espaço para ouvirmos e sermos ouvidas, apoiarmos e sermos apoiadas. E os conceitos básicos do Clube são: irmandade e sororidade – em primeiro lugar. 

Será que é para mim?

O Clube da Ciumenta foi feito para mulheres corajosas o suficiente para admitir que sentem ciúme e que precisam de ajuda para virar o jogo. Se você está disposta a amenizar seu sofrimento e quer cultivar relacionamentos mais saudáveis e equilibrados sem que o ciúme atrapalhe, o Clube da Ciumenta é, sim, para você.

Quando será e como se inscrever?

Os encontros serão quinzenais e online, para que mulheres do mundo todo possam participar. No dia 30 de abril às 19h30 (horário de Brasília), teremos o primeiro encontro do Clube da Ciumenta. O segundo, terceiro e quarto serão respectivamente nos dias 14/05, 28/05 e 11/06. Inscreva-se clicando em https://bit.ly/2Hs8i1S, as vagas são limitadas. Vamos, juntas, trabalhar as questões ligadas ao ciúme e promover relações mais saudáveis em nossa vida!

Clube da Ciumenta - certo.png

Vamos falar de Sororidade

Você sabe o que é sororidade? É um assunto importante e que precisa urgentemente fazer parte do nosso dia a dia. Entenda o porquê.

Nascido sob a ótica do feminismo, o conceito de sororidade tem como princípio básico a união entre as mulheres. O objetivo é a irmandade baseada na empatia e no companheirismo para que possamos de uma vez por todas parar de nos enxergar como rivais e compreender o poder que temos como aliadas.

Somos levadas, desde cedo, a competir entre nós. Apesar de muitas vezes agirmos de maneira competitiva inconscientemente, desde novinhas, a maioria de nós quer ser a mais bonita, ter o corpo mais perfeito, usar as roupas mais desejadas e enquadrar-se no padrão considerado ideal pelos homens e pela sociedade como um todo.

Provavelmente isso aconteça porque somos muito mais numerosas do que homens no planeta. E, pensando sob o ponto de vista da maioria de nós, mulheres, se para nos sentirmos mais felizes e seguras precisamos estar em um relacionamento amoroso, claramente tal felicidade e segurança não é possível para todas. Portanto, competir umas com as outras parece ser um modo natural de garantir a própria segurança e estabilidade. Por isso, ao invés de amigas e companheiras, nos enxergamos como inimigas eternas.

Mas não é só isso. Quantas mulheres você já viu reproduzindo chavões e comportamentos machistas? Quantas vezes você mesma não se pegou diminuindo ou desempoderando outra mulher?  Quem de nós nunca julgou outras mulheres pela forma como se vestiam, falavam ou se relacionavam? Muitas vezes, somos nós mesmas a reforçar estereótipos femininos como o da mulher neurótica, burra, chorona, etc.

Esquecemo-nos do fato de que quando difamamos uma mulher, acabamos atingindo a nós mesmas. Provavelmente agimos dessa forma porque somos impelidas, levadas inconscientemente por uma construção cultural. Mas a sororidade está aí para provocar a discussão e nos mostrar que há um novo caminho, o caminho da irmandade, do compartilhamento, da compreensão entre as mulheres para mudar a realidade manipulada pela cultura social. Afinal, quem perde com tudo isso somos nós. É tempo de nos fortalecermos.

Os caminhos da Sororidade

A irmandade entre as mulheres nos faz mais justas e fortes, constrói laços mais verdadeiros e permite quebrarmos tabus e “verdades” que já não nos servem mais. Mas isso só vai acontecer quando nós mesmas nos dermos conta da importância da união. Não é fácil quebrar construções culturais construídas durante séculos e até milênios. Mas, aos poucos, podemos começar a criar um senso crítico sobre aquilo que ouvimos e, especialmente, sobre o que compartilhamos e reproduzimos, ao falar de outras mulheres, por exemplo.

Nossos relacionamentos não vão mudar enquanto não mudarmos nossa forma de agir e pensar. E o conceito de sororidade proporciona mais empatia, solidariedade e amizade entre as mulheres para que nossa sociedade seja mais equilibrada. Que tal fazer um exercício de se auto-observar quanto a como você se comporta com relação à outras mulheres? E o que você tem ensinado sobre isso às suas filhas, sobrinhas e afilhadas? Será que estamos sendo unidas ou estamos ajudando o machismo e a rivalidade a seguirem sendo os únicos caminhos?

sororidade irmandade.jpg