Gaslighting – o que é e como detectar?

“Você está louca”. Você já ouviu essa frase de alguém com quem se relaciona? Pois saiba que esse tipo de comportamento pode virar um abuso dos maiores, o chamado Gaslighting. Saiba detectar.

O que se chama de Gaslighting é um tipo de abuso psicológico. É quando ao falarmos ou notarmos algo, o outro diz que é coisa da nossa cabeça, da nossa imaginação. E, por mais que possamos confiar em nossos sentidos, raciocínios e intuição, ouvir essa resposta de quem amamos inevitavelmente gera confusão, dúvidas e insegurança.

Parece coisa boba, mas “você está louca” ou “é coisa da sua cabeça” são frases que muitas mulheres escutam no dia a dia. Ou como resultado de demonstração de ciúmes, ou por enfatizarem algum tipo de desconfiança, ou por começarem a mostrar que não estão mais satisfeitas com a relação.

Para algumas pessoas, distorcer a realidade, inventar situações ou simplesmente mentir ou omitir com o intuito de fazer com que o outro perca o autocontrole ou duvide de sua memória ou julgamento é algo comum. Tão comum que se tornou um comportamento denominado de abuso psicológico e ao qual devemos estar muito atentas.

Normalmente, o Gaslighting não se instala no relacionamento da noite para o dia – já falamos de como acontecem as relações abusivas aqui (http://bit.ly/2D5pHf4) – o abusador vai atuando aos poucos, com um comentário aqui, outro ali, até que quando menos percebemos, vira rotina. Portanto, muitas vezes, a situação já está muito adiantada quando é detectada. E, nesse ponto, nos tornamos dependentes do relacionamento e do abusador, porque perdemos a capacidade de confiar em nós mesmas.

O que não pode?

Quando estamos fragilizadas, é extremamente difícil colocar limites nos relacionamentos. O que não pode é estar tão fora do seu próprio eu a ponto de se sentir à mercê do outro ou de uma relação. Autoconhecimento é a chave: entenda seus sentimentos, suas necessidades, aprenda a se valorizar – assim, as chances de que um relacionamento se torne abusivo diminuem consideravelmente. Até chegar a zero.

Mesmo que seja algo da sua cabeça, mesmo que você esteja exagerando, mesmo que você esteja se deixando levar por emoções passadas, você tem voz e precisa ser ouvida. Sua opinião deve ser legitimada e sempre respeitada. Não deixe que ultrapassem seus limites, você é preciosa e toda pessoa que se aproximar de você deve ser também. Lembrar disso pode ser o estímulo para o começo de uma nova jornada.

Por que Gaslighting?

O nome desse tipo de ação abusiva veio de um filme chamado Gaslight, de 1944, no qual Ingrid Bergman vive uma mulher cujo marido tenta convencê-la – e também a todos que convivem com ela – de que ela está louca, para que ela não descubra que ele está procurando um tesouro. E como ele faz isso? Manipulando objetos e elementos dos ambientes e depois, quando ela se dá conta, dizendo que ela está errada. Imagine isso sendo feito constantemente! O termo Gaslighting é usado desde a década de 1960 para descrever a manipulação do sentido de realidade de alguém.

fantoche.jpg

Fuja de relacionamentos abusivos

Para ser feliz, não basta apenas conhecer e amar si mesma, é preciso impor limites e fugir de relacionamentos abusivos. Comece 2018 praticando o autorrespeito.

Relacionamentos abusivos nem sempre são fáceis de serem reconhecidos em um primeiro momento. Mas a primeira regra é: se algo que o outro faz te deixa desconfortável, fique atenta. O amor é tranquilo, fácil e acontece naturalmente entre duas pessoas que se admiram e se respeitam. Respeito é, na verdade, o mais importante item de um relacionamento saudável. Sem ele, uma relação pode facilmente tornar-se abusiva.

Para começar 2018 longe de relacionamentos que te façam sofrer, separamos algumas dicas bem práticas. Em um relacionamento saudável:

1.       As duas partes estão dispostas a ouvir. Preste atenção se suas necessidades e opiniões são realmente ouvidas pelo outro;

2.       Há respeito pelas diferenças;

3.       Há admiração pelas atitudes do outro;

4.       Há carinho e gentileza recíprocos;

5.       Há crescimento mútuo;

Detecte os sinais de alerta

Palavras rudes sem necessidade, falta de atenção e cuidado, desinteresse pelos seus projetos e sonhos, ausência de diálogo são sinais de alerta. Uma relação que chega a esses pontos e não é resolvida pode facilmente se tornar abusiva. Incontáveis situações de violência, verbal e física, poderiam ser evitadas se houvesse uma barreira formada pelo amor próprio e pelos limites pessoais.

Aprenda a dizer “não” para o que não acrescenta, para o que não faz bem. Siga o ditado que diz que é melhor ficar só do que estar em má companhia. Enfrente seus medos de abandono, de rejeição e seja sua melhor amiga e parceira. Aja em seu favor. Só assim você será capaz de construir e viver relacionamentos saudáveis.

sonhar-que-está-fugindo-de-alguem.jpg